segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Shakespeare por Dalí ou Salvador por William. Nas dobras temporais do espaço, a relusencia sutil da partícula existir...



A Persistência da Memória - 1931 Salvador Dalí



Soneto 12

Quando a hora dobra em triste e tardo toque
E em noite horrenda vejo escoar-se o dia,
Quando vejo esvair-se a violeta,
ou que A prata a preta têmpora assedia;
Quando vejo sem folha o tronco antigo
Que ao rebanho estendia sombra franca
E em feixe atado agora o verde trigo
Seguir o carro, a barba hirsuta e branca;
Sobre tua beleza então questiono
Que há de sofrer do Tempo a dura prova,
Pois as graças do mundo em abandono
Morrem ao ver nascendo a graça nova.
Contra a foice do Tempo é vão combate,
Salvo a prole, que o enfrenta se te abate.
William Shakespeare

terça-feira, 10 de agosto de 2010

"Mulher e Poesia" ou seria "Mulher é Poesia"?

Alem de sua beleza estonteante, a linda Cleo Pires demonstrou que também tem bom gosto quando o assunto e arte e literatura.
A bela que é a capa da edição de aniversário da 'Playboy' Brasil 35 anos; surpreende ao ter em uma de suas coxas um poema de Fernando Pessoa, elevando o nível artístico de suas fotos eróticas, e fazendo de suas proposta em posar nua algo muito mais: Sensual e Intelectualmente Exitante.

Tomara que esta moda pegue...


O poema que habita as coxas de Cleo Pires:

Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas ...
Que já têm a forma do nosso corpo ...
E esquecer os nossos caminhos
que nos levam sempre aos mesmos lugares ...
É o tempo da travessia ...
E se não ousarmos fazê-la ...
Teremos ficado ... para sempre ...
À margem de nós mesmos...
Fernando Pessoa.